top of page
  • Foto do escritorLuiza Bruscato

GTPS celebra 15 anos em evento com participação de associados

Em parceria com o Canal Rural, a Mesa Brasileira da Pecuária Sustentável (GTPS) abriu espaço para os associados participarem da segunda edição do Fórum Planeta Campo. O evento discutiu os desafios da agropecuária do futuro e debateu formas de contribuir com o desenvolvimento e expansão de modelos produtivos de maneira cada vez mais sustentável.

Organizações associadas como a ABPO, AgroSB, CNA, Fazenda Água Viva, JBS/Friboi, MSD e Future Carbon integraram os painéis que abordaram segurança alimentar, economia verde, balanço de emissões, carbono, rastreabilidade e inovação.



Economia verde

A mediação do painel Economia Verde foi feita por Caio Penido, da Fazenda Água Viva e que já foi presidente do GTPS. Ele falou sobre sua gestão frente ao Grupo quando começou a criar uma agenda positiva do agronegócio, ressaltando que é importante que o produtor invista na sustentabilidade:

“Você vai ter que investir um pouco mais de dinheiro, mas vai ter retorno financeiro. Vamos produzir mais e agregar valor ao seu produto que é a carne”, disse.

 

Eduardo Cruzetta, presidente da ABPO, apresentou o case do Programa Carne Orgânica e Sustentável do Pantanal e também deu destaque à mensagem de que a adoção das boas práticas resulta em mais rentabilidade e sustentabilidade.


Rastreabilidade

Durante o painel O Futuro da Rastreabilidade, mediado pela diretora executiva do GTPS, Luiza Bruscato, foi discutido o cenário do mercado mundial, que caminha para impor barreiras comerciais a produtos produzidos em áreas de desmatamento.

Neste contexto, foram abordados os desafios para a produção agrícola e pecuária do Brasil, como monitorar o gado do nascimento ao abate, conscientizar e viabilizar as práticas de rastreabilidade para os pecuaristas.



Liège Correia, diretora de sustentabilidade da Friboi/JBS, afirmou que as plantas frigoríficas já rastreiam os fornecedores diretos de gado e vem avançando na rastreabilidade dos fornecedores indiretos. Mas ressaltou que o setor precisa avançar e depende do engajamento dos produtores rurais para que isso seja possível:

“Não depende só da indústria, precisa da parceria do produtor rural. Precisamos levar conhecimento e oportunidade, mas a escolha final é do produtor rural”, falou.


O associado Ivo Martins, gerente sênior de relações governamentais da AllFlex Brasil/MSD, também fez parte do painel.

 

0 visualização0 comentário

Comentários


bottom of page