top of page
  • Foto do escritorLuiza Bruscato

Sumário de Dados da Pecuária Sustentável é lançado na 60ª Expo Rio Preto

O primeiro relatório da pecuária sustentável apresenta o panorama das fazendas de pecuária participantes do Guia de Indicadores da Pecuária Sustentável (GIPS)


A Mesa Brasileira da Pecuária Sustentável lançou no dia 28 de setembro de 2023, no Expo Rio Preto, o primeiro Sumário de Dados da Pecuária Sustentável. Ao todo, foram analisados dados de 925 fazendas, que preencheram o GIPS entre 2021 e 2022.


A avaliação e interpretação desses dados proporcionou uma visão abrangente e concisa dos resultados e impactos obtidos por meio da implementação do Guia. “Através do Sumário é possível identificar os avanços alcançados, os desafios enfrentados e as oportunidades que surgem para aprimorar ainda mais as práticas sustentáveis na cadeia produtiva da pecuária, delineando um panorama da pecuária sustentável e valorização do setor”, comenta Luiza Bruscato, diretora executiva da Mesa Brasileira.


“Foi realizada uma análise global dos cinco princípios avaliados no Guia: gestão, trabalhadores, comunidades, meio ambiente e cadeia de valor, trazendo informações de maiores e menores médias; diferentes regiões do Brasil; e conforme a aptidão de produção pecuária e o tamanho da propriedade”, informou Guilherme Malafaia, Pesquisador e Coordenador do CiCarne. O relatório contém também as considerações finais e recomendações para a melhoria dos processos nos sistemas produtivos pecuários brasileiros.


Conclusões


Os produtores rurais têm clareza dos problemas enfrentados e buscam mitigar os impactos negativos das suas atividades nas comunidades no entorno das fazendas. Eles também fazem a gestão das propriedades com planejamento, indicadores e estratégias definidas; calculam custos de produção, monitoram margem de lucro, mantêm cadastros atualizados, e conhecem as unidades animais por hectare de pastagem utilizada. 


Os proprietários das fazendas previnem o trabalho infantil, análogo ao escravo ou em condições degradantes no seu quadro de funcionários próprios e terceirizados, estão envolvidos no desenvolvimento de um plano de treinamentos de saúde e segurança, e comprometidos no diagnóstico dos riscos existentes à saúde e segurança dos seus trabalhadores.


As propriedades rurais com maiores médias investem em ações de melhoria contínua em todos os princípios avaliados pelo GIPS, enquanto, propriedades com médias menores precisam avaliar medidas corretivas em todos os princípios. “Fica evidente que a sustentabilidade do negócio terá a atenção que merece quando o produtor tiver renda suficiente que atenda suas necessidades básicas,” enfatizou Guilherme.


As maiores médias dos princípios Gestão e Cadeia de Valor se encontram nas propriedades rurais que fazem a recria e terminação, bem como as propriedades que possuem sistemas integrados lavoura, pecuária, floresta, o que comprova que sistemas complexos necessitam de planejamento eficiente, gestão competente e envolvimento de equipe multidisciplinar. 


Outro ponto de destaque é que as maiores médias também estão nas propriedades acima de 1.000 cabeças, mostrando que a adoção de tecnologias de manejo, das mais simples às mais complexas, como divisão de pastos e melhoramento genético, respectivamente, pode ser um grande impulsionador para o desenvolvimento sustentável da pecuária.


Para Sergio Schuler, presidente da Mesa Brasileira, “Sustentabilidade é interdisciplinar e as boas médias gerais dependem de bons resultados em todos os princípios, ou seja,

não há somente um pilar que caracterize a pecuária sustentável.”


Com base nas informações do Sumário e indicadores do GIPS, os pecuaristas podem tomar melhores decisões, implementar práticas responsáveis e promover uma gestão sustentável da atividade pecuária, contribuindo para a preservação do meio ambiente, o bem-estar dos trabalhadores, o fortalecimento das comunidades locais e a promoção de uma cadeia de valor da carne bovina mais sustentável.


O relatório foi produzido em parceria com o Centro de Inteligência da Carne Bovina (CiCarne) da Embrapa Gado de Corte e contou com o patrocínio da Zoetis e Inttegra, organizações associadas da Mesa Brasileira.

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page